sexta-feira, abril 16

TV Trupe - Ensaio aberto Quase Sólidos

O diretor e ator Sebastião Simão fala sobre o ensaio aberto de Quase Sólidos.

video

segunda-feira, abril 5

Ensaios abertos - Quase sólidos

Olá!

Neste mês de Abril, a Trupe realiza três ensaios abertos da nova montagem, Quase Sólidos.

09, 16, 23 de abril
Teatro Apolo
9h30 às 12h

Esperamos vê-los.

Até lá!








fotos: Val Lima

domingo, abril 4

Quase Sólidos

O caminho largo e aberto
Defino modernismo como qualquer tentativa feita por mulheres e homens modernos no sentido de se tornarem não apenas objetos mas também sujeitos da modernização, de apreenderem o mundo moderno e de se sentirem em casa nele.

Este é o início do livro Tudo que é sólido desmancha no ar de Marshall Berman, obra base de estudo para a montagem do nosso espetáculo Quase Sólidos.
Na peça, abordamos questões referentes a modernidade através da morte, do amor e da cidade.
A finitude e os paradoxos da vida; o desejo em sentir-se seguro, a salvo, e o tormento pela fugacidade das coisas e das relações; as doenças sociais e existenciais; as variadas conexões entre os seres; são motes para a construção de cada elemento que compõe este espetáculo.

Nossa estréia é no dia 1º de Maio. Esperamos encontrá-los no teatro para atravessarmos juntos este caminho largo e aberto.

Por enquanto vocês podem acompanhar um pouco deste trabalho aqui pelo blog da Trupe.












Quase Sólidos
Direção: Elias Mouret
Performers: Eron Villar, Júnior Aguiar, Vivi Bezerra
Músicas: Orlando nascimento
Direção de Arte: Java Araújo
Programação Visual: Móbile Comunicação
Assessoria de Comunicação: Núcleo Base Comunicação
Fotografias: Val Lima

sábado, março 27

Quase Sólidos - Nova montagem da Trupe

É terrível pensar...

Que na nossa vida, na nossa história, na própria história da humanidade

Sempre pareceu...

Que alguma coisa muito esplêndida e muito solene estava para acontecer...

E não foi assim!


Todas as vezes que o ensaio acaba fico imaginando minha relação com o amor, a morte e a cidade. Imagino que não será mais a mesma daqui por diante, já não é mais.

Pensar no amor e na morte como experiências arrebatadoras, únicas, que nos alcança sem aviso prévio. Pensar na roda da fortuna da vida, na sua dinâmica, no seu fluxo mais que inevitável.

"Tudo vai, tudo volta; eternamente gira a roda do ser..."

A existência, a finitude, as misérias, os anjos...

Quem não pensa sobre a vida/morte?

Quem não observa a cidade com um ar crítico e não a vive com ares de reflexão permanente?

E sobre o amor, o que pensamos?


A Trupe toma estes três eixos como centro para a montagem do espetáculo Quase Sólidos.

Elias Mouret na direção; Eron Villar, Júnior Aguiar e eu compartilhamos o palco.

Além de agradecer aos meus companheiros de trabalho, fico muito feliz em ter encontrado, citando apenas alguns, o Bauman, o Berman, o Cohen, o Baudelaire.


Faltando pouco mais de um mês para a estréia, prometo postar com frequência um pouco mais sobre nossa montagem.

Ansiosa por encontrá-los!

Vivi Bezerra


Quase Sólidos

Estréia no Teatro Apolo

1º de Maio

Produção Trupe de Copas

Projeto contemplado com o Prêmio Myriam Muniz de Teatro

domingo, julho 27

Apresentação Mulheres em V

Amanhã (28/07), apresentaremos o espetáculo Mulheres em V no bairro dos coelhos.
A apresentação será na RUA REGO MELO, às 16h. A entrada é gratuita.
Ponto de referência:
Sentido IMIP - PONTE: é a segunda rua a esquerda após o prédio do Pró-Criança.
Sentido PONTE - IMIP: é a primeira rua a direita após descida da ponte, depois da Farmácia do Trabalhador.

A Trupe espera encontrá-los!

quarta-feira, julho 23

Agradecimentos

Finalizamos uma etapa de nosso projeto realizando as 10 apresentações do espetáculo Mulheres em V em locais públicos de Recife e Olinda. Alcançamos um público bem diferente, com perfis culturais e econômicos variados. Aproximadamente 1300 pessoas assistiram ao espetáculo gratuitamente. Aproveitamos para agradecer mais uma vez a algumas pessoas fundamentais para realização de todo este projeto, viabilizando junto conosco a produção de cada apresentação.
Agradecemos: Ricardo Paiva, Dani Dubeux, as mulheres da UBM, Lane Cardoso, Adilson Ronrona, Raimundo Branco, Fátima Correia, Eron Villar, Cristina Nascimento, Mikaelly Ellen, Conceição Camarotti, Instituto Papai, D. Sebastiana, Ítala Caminha, MAMAM no Pátio, Diva Matos, D. Neide, Benjamin Ruschi, Mozart, Renata Rosa, Coordenadoria da Mulher (Recife e Olinda) e a todos que compatilharam conosco suas experiências e opiniões.
Agradecemos também, a todos os veículos de comunicação pela cobertura séria e organizada, a Prefeitura do Recife, ao CPT Recife, a Compassos Cia de Danças, a Foto Varela e ao Centro Apolo-Hermilo pelo apoio ao nosso projeto.
Este projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte Myriam Muniz de Teatro 2007.

Brevemente, uma outra etapa do trabalho será concluída com a finalização da exposição fotográfica homônima de Val Lima.

Abaixo mais algumas fotos de nossas apresentações.

Até breve!








Fotos: Viviane Bezerra